12 PASSOS

Na atualidade, esses 12 Passos estão sendo utilizados em vários grupos para recuperação de pessoas que possuem dependências químicas . O estudo dos 12 Passos vem se tornando um suporte para as mais variadas Comunidades Terapêuticas, sendo a base de muitos dos princípios e valores das mesmas.

A proposta dos 12 passos é fazer com que a pessoa seja honesta com sigo, almejar superar e buscar a renovação. Quando isso é alcançado, só é uma questão de tempo para que o dependente químico tenha a sua “liberdade”.

O conceito dos 12 Passos atravessa o árido terreno da miséria humana, partindo de uma corajosa admissão da impotência pessoal e da necessidade de uma força maior do que a própria, um Poder superior – que também pode ser chamado de “Deus” – passando por uma profunda avaliação pessoal com iniciativa de mudança de comportamento e postura perante a vida assim como de reparação dos erros cometidos, finalizando com um engajamento tal ao programa de recuperação que se torne necessário e espontâneo multiplicar a semente.

 

OS 12 PASSOS E OS SEUS CONCEITOS

1º Passo – Admita! Se renda!

Admitimos que éramos impotentes perante o álcool – que tínhamos perdido o domínio sobre nossas vidas.

O primeiro dos 12 passos é nos lembrar que nós temos a mania de justificar os nossos erros como uma forma de julgamos acreditar que conseguimos possuir algum tipo de controle sobre as nossas vidas. Ao mesmo tempo queremos nos fazer acreditar que o álcool e as drogas não tem nada a ver com estes desacertos, projetando sempre a culpa em fatores externos.

Qual pessoa consegue realmente admitir a derrota completa? Qual pessoa consegue dizer que é impotente, um fraco, um incapaz? Uma certa minoria, é claro. Com isso, para decidir enfrentar o seu vicio, se faz necessário um ato de admissão e redição para que se consiga ter a tão sonhada “liberdade”. Não conseguimos nada sozinho, então rodear-se de pessoas que te desejam o bem fara com que se sinta mais forte.

 

2º Passo – Acredite, você não está sozinho.

Viemos a acreditar que um Poder superior a nós mesmos poderia devolver-nos à sanidade.

Para grande parte dos dependentes químicos, a noção de “Deus” esta totalmente   debilitada, muitas vezes pela descrença ou pela fé cega. Justamente por este motivo que, ao delinear as bases destes passos seria melhor denominar como “Poder superior” e não “Deus”. É essa energia sobrenatural que deve dar foças no começo da jornada de libertação.

Devemos ter certeza que precisamos acreditar nesse poder superior, justamente porque, somos impotentes, fracos, incapazes de lutar sozinhos. Precisamos de um guia, do auxilio de alguém com mais força para poder ajudar nessa caminhada.

 

3º Passo – Entregue as suas vontades, entregue a sua vida

Decidimos entregar nossa vontade e nossa vida aos cuidados de Deus, na forma em que O concebíamos.

Nesse estagio dos 12 passos, é abordado a questão da entrega, da capacidade de renunciar. A maioria dos dependentes químicos apontam poucos índices de convivência em sociedade, uma das coisas que fazem isso é o fato de não possuir o autocontrole. A primeira coisa que deve se ter em mente é que uma vida onde a vontade própria predomina, dificilmente terá êxito.

Quando se entende a necessidade de acreditar em um poder superior, é chegado o momento de comprovar se essa fé vem causando algum efeito e se de alguma forma chega a fazer diferença no processo de recuperação. Muitas pessoas dizem que entregam as suas vidas e seus desejos ao poder superior, porem na hora de lutar contra algum hábito que gostam decidem que não precisa ser cuidado por “Deus” e acabam continuando praticando. As pessoas entregam só as coisas que não significam nada em suas vidas, quanto as coisas que realmente importam, deixam para resolver através da sua própria vontade.

Obviamente os resultados continuarão sendo os mesmos e a recuperação será pobre ou jamais acontecerá. É preciso que o dependente químico se entregue por inteiro, sem receios, só assim conseguirá passar para o próximo passo.

 

4º Passo – Descubra quais são as suas barreiras

Fizemos minucioso e destemido inventário moral de nós mesmos.

Esse é um passo onde será bastante desafiador para o dependente químico em recuperação, irá exigir muita honestidade, o que é muito difícil de ser alcançado.

O momento mais esperado em todos os programas de recuperação que utilizam os 12 passos como filosofia básica de recuperação com certeza é o 4º passo, esse é o momento em que o dependente químico irá começar a escrever sobre a sua historia de vida de forma completamente detalhada.

Dessa maneira iremos descobrir quais foram e são, as barreiras em nossas vidas. Iremos nos deparar como, quando e onde nossos desejos naturais nos afogaram em magoas. Deve se ter muita coragem para se mostrar como você realmente é, para assim vencer o obstaculo de se preocupar com o que os outros iram pensar se você expressar as suas opiniões e desejos ocultos.

É muito fácil falar das nossas conquistas, mas quando precisamos externar todas as nossas derrotas as palavras fogem. São poucas as pessoas que conseguem realizar essa tarefa, mas quando assim conseguem percebem que tiraram um grande peso das costas.

Nesse passo o dependente químico também irá escolher um padrinho para poder orientá-lo. O padrinho será outra pessoa em recuperação que já tenha passado por essa tarefa antes.

 

5º Passo – Externe os seus medos!

Admitimos perante Deus, perante nós mesmos e perante outro ser humano, a natureza exata de nossas falhas.

Esse é o momento onde o dependente químico irar partilhar os seus sentimentos, o que pode ser bem difícil para alguns. Por isso é importante saber que a escolha do padrinho irá refletir muito na realização deste passo, já que é muito complexo confiar em uma pessoa que você mal conhece.

É importante que o dependente químico seja totalmente honesto nessa fase dos 12 passos, falar tudo o que sente, todos os seus sentimentos ocultos.

 

 

6º Passo – Prontidão.

Prontificamo-nos inteiramente a deixar que Deus removesse todos esses defeitos de caráter.

Seguindo no programa dos 12 passos, depois de se ter reconhecido as suas falhas de comportamento e de caráter, agora é a hora de melhorar, é onde a mudança começa a acontecer.

Neste passo o dependente químico precisá perceber que é o responsável pelas suas derrotas e conquistas.

Algumas formas de praticar esse passo: – em vez de reclamar da incompreensão das pessoas, sejamos compreensivos com elas; – em vez de nos acovardar perante as dificuldades financeiras, procuremos novos recursos; – em vez de sofrer porque as coisas não são como esperávamos, adaptemo-nos à nova realidade; – em vez de agredir a quem nos incomoda, aprendamos a controlar as nossas reações impulsivas; – em fim, em vez de esperar que o mundo mude, mudemos nós primeiro.

 

7º Passo – Ore, reconheça as suas limitações!

Humildemente rogamos a Ele que nos livrasse de nossas imperfeições.

Conseguir ser humilde é um dos princípios fundamentais para que cada um dos 12 Passos sejam efetivos, pois sem um certo grau de humildade, nenhum alcoólico poderá permanecer sóbrio.

Quando são revistos os erros no 4º e 5º passos, em nosso programa de 12 passos, e é reconhecido que a ajuda do poder superior é importante, o dependente químico esta pronto para pedir humildemente que essa energia sobrenatural lhe ajude.

E é por este motivo que todo dependente químico em recuperação necessita ter uma clara noção do que seja o seu Poder superior, na forma em que o conceba, sem limitações religiosas, teóricas ou metodológicas, apenas uma noção de que apenas com suas próprias forças não atingirá estágios muito avançados.

 

8º Passo – Reparação dos danos

Fizemos uma relação de todas as pessoas que tínhamos prejudicado e nos dispusemos a reparar os danos a elas causados.

Durante o processo de recuperação o dependente químico acaba prejudicando, inevitavelmente, os seus relacionamentos com as pessoas. Família, amigos, trabalho, cada um participa de alguma forma do processo e querendo ou não as vezes o dependente químico pode vir a ter desavenças com essas pessoas que o auxiliam.

Então, segundo o programa de 12 passos, essa é a hora de se redimir, de ir ate aquele amigo ou ente querido que você machucou de alguma forma para tentar resolver a situação e assim reatar a relação.

 

9º Passo Consertando o passado

Fizemos reparações diretas dos danos causados a tais pessoas, sempre que possível, salvo quando fazê-lo significasse prejudicá-las ou a outrem.

É o momento de fazer algumas reparações nos erros que o dependente químico fez no passado. Neste paço a pessoa em recuperação ira precisar de algumas ferramentas como o bom-senso, um cuidadoso sentido de escolha do momento certo, coragem e muita prudência. É um dos mais importantes dos 12 passos.

 

10º Passo Mantenha as mudanças.

Continuamos fazendo o inventário pessoal e, quando estávamos errados, nós o admitíamos prontamente.

Esse é o passo onde o dependente químico se depara com as mudanças que essa recuperação vem trazendo pra sua vida. Depois de refletir bastante sobre essas melhorias, este passo do programa dos 12 passos, sugere que é chegada a hora de fazer com que essas mudanças se tornem duradouras, é preciso colocar na cabeça que sua vida só ira mudar se você tiver força de vontade para lutar contra o vicio.

 

11º Passo A luz

Procuramos, através da prece e da meditação, melhorar nosso contato consciente com Deus, na forma em que O concebíamos, rogando apenas o conhecimento de Sua vontade em relação a nós, e forças para realizar essa vontade.

Seguindo no programa de 12 passos, depois de termos transitado pelos passos que se antecedem, onde revimos a nossa doença, nossa historia, nossos relacionamentos, ressentimento e tudo aquilo que de alguma forma ajudou no tratamento, chega-se a hora de dar mais profundidade no contato com o nosso poder superior, assim podendo tem um contato com consciência com esse ser, uma relação que seja efetiva.

 

12º Passo Espiritualidade

Tendo experimentado um despertar espiritual, graças a esses Passos, procuramos transmitir essa mensagem aos alcoólicos e praticar esses princípios em todas as nossas atividades.

O último dos 12 passos, é responsável por lembrar ao dependente químico que, antes de mais nada, termos experimentado um verdade despertar espiritual através da vivência completamente honesta de cada um dos princípios que foram apresentados nos passos anteriores. Esse despertar tem o seu clímax no passo anterior, onde conseguimos vivenciar o contato com Deus, de maneira honesta.

 

Os 12 passos, trazem esse despertar ver a maturidade para enxergar a realidade, uma nova forma de enxergar a vida.

Sem conseguir esse feito, pouco ou talvez nada poderá vir a ser feito com relação aos outros dependentes químicos, que são também a culminação do processo individual de recuperação: a capacidade de transmitir a mensagem.

Por esse motivo o programa de 12 passos, recomendado fortemente que o dependente químico em recuperação dedique parte do seu tempo a ajudar outros grupos de mutua-ajuda, assim o contato com aqueles que estão iniciando o processo poderá fortalecer as motivações e solidificar as convicções.

Para saber mais, conheça o conceito do Programa dos 12 passos dos Alcoólicos Anônimos lendo este artigo